Espetáculo: Dias Felizes

Espetáculo: Antes do Fim

Espetáculo: Ricochete

Espetáculo: Amanda

Rita Clemente, destacada atriz, diretora e dramaturga mineira, tem vasta experiência em teatro e incursões em televisão e cinema. Reconhecida por sua pesquisa acerca das possibilidades de diálogo entre teatro e música, a artista vem desenvolvendo, mais recentemente, através do estudo “Bala Perdida”, uma pesquisa dramatúrgica e de direção voltada a acontecimentos simultâneos do dia-a-dia, assim como ao entrelaçamento da vida de personagens através de situações ligadas ao acaso. Em linhas gerais, o contexto dessa pesquisa está desenhado por pequenas histórias do cotidiano de pessoas comuns, levadas ao limite do absurdo e da impotência diante do fim.

Galeria de imagens

Lucas Simões / O TEMPO

Há um quarto de século em cena, a atriz, diretora e dramaturga Rita Clemente, 49, que também se aventura pelo cinema e Tv, ainda trata o teatro como a melhor “surpresa singela” para ganhar corações e mentes.

O TEMPO

Na peça estrelada pela atriz diretora e dramaturga Rita Clemente, a artista mosta o caráter intermidiático de seu trabalho, aprofundando o diálogo entre teatro e música nessa parceria com Márcio Monteiro.

Rodrigo Monteiro / Crítica Teatral

Excelente versão para um clássico contemporâneo. Rita Clemente, diretora do excelente “Amores Surdos”, assina a adaptação de um clássico do teatro contemporâneo – “Dias Felizes”, do irlandês Samuel Beckett (1906-1989) – com marcas de inteligência, sensibilidade e...