Excelente versão para um clássico contemporâneo. Rita Clemente, diretora do excelente “Amores Surdos”, assina a adaptação de um clássico do teatro contemporâneo – “Dias Felizes”, do irlandês Samuel Beckett (1906-1989) – com marcas de inteligência, sensibilidade e talento.